De Segunda a Sexta, 300 palavras por dia.

25
Set 08

A vida é para quem se sabe governar, dizia o meu paizinho.
Tipos sacanas escondem, muitas vezes, terríveis origens que de alguma forma nos justificam os seus actos. Quando desmascarados por pessoas de bem, esses sacanas são tratados pelos maiores especialistas do mundo para estimular o melhor que eles têm, aposta-se numa vertente reabilitativa. Depois há os outros. Sacanas que não têm qualquer acontecimento sombrio na sua origem e todas as suas acções malévolas prendem-se apenas ao demonstrar da sua verdadeira natureza.
Conheço bem as pessoas, infelizmente não sou muito bom a entender pinguins maléficos.
Suponho que por esta altura já todos conheçam as crueldades do Sr. Cubo de Gelo, esse terrível pinguim encontrado em animação suspensa algures no pólo norte. Na altura em que foi encontrado um pinguim possuidor de destreza mental, todo o planeta achou que estávamos numa nova fase de desenvolvimento espiritual, em que todos os animais ascenderiam a um novo patamar de existência. Nem pensar, era só mais uma mutação da natureza, aquilo a que chamamos na gíria "filho de Chernobyl".
No início do século XXI, o Sr. Cubo de Gelo dedicou-se a criar uma empresa para vender gelados. Gelados tão bons como calóricos. Este animal foi responsável pela obesidade crescente que atacou a geração dos nossos filhos (e de alguns primos afastados). As nossas banhas desenvolveram-se e as carteiras do rufia dilataram-se.
Famílias inteiras viram os seus membros a pedirem empréstimos, a arranjarem três empregos e a venderem órgãos vitais de vizinhos sem amigos.
Esse terrível vilão continua a viver impune, agora com um restaurante próprio sempre a encher as panças de muitas pessoas, (nem pelos impostos foi apanhado)... E à conta desse sacana tive de fechar o meu negócio de algodão doce que fazia tão bem às crianças, às vezes até tinha nutrientes verdadeiros.

publicado às 00:01
Autoria::

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO