De Segunda a Sexta, 300 palavras por dia.

03
Out 08

“No início apenas existiam o Vácuo, o Nada e o Vazio, e estes lutavam entre si. O Vácuo tentava conquistar o Nada, o Nada tentava encher o Vazio, e o Vazio tentava ocupar o Vácuo.”
“E assim Era a Luta, esta Existia. E com ela também o Equilíbrio Existia, pois nada pode Ser sem Equilíbrio.”
“Tal Luta Era quando nem o próprio Tempo existia, apenas o Equilíbrio existia.”
“Mas a Luta enfastiou-se do Equilíbrio, e então o Equilíbrio abandonou a Luta.”
“Quando isto aconteceu, o Vácuo conquistou o Nada, o Nada encheu o Vazio, e o Vazio ocupou o Vácuo. E a Luta não Era mais. Dela apenas a Energia e a Essência restavam.”
“Então o Equilíbrio uniu-se à Energia e à Essência, e estes fundiram-se num só e dessa união Nasceu o Universo. O Universo Era e a Energia Era e a Essência Era e, novamente o Equilíbrio Era.”
“Foi então que o Universo se cruzou com a Essência e dela Brotou o Tempo e o Espaço. O Universo Era e a Energia Era e o Tempo Era e o Espaço Era, e então o Equilíbrio preencheu-os a todos e transformou-se na Semente.”
“Da Semente gerou-se a Matéria, e desta criaram-se as Estrelas. As Estrelas Eram e o Tempo Era, e então a Estrelas envelheceram e Morreram, e então a Morte Era.”
“Porque a Morte Era e o Equilíbrio preenchia a Morte, a Vida também Era.”
“Então a Vida e a Matéria Uniram-se e a Vida ganhou Forma. O Equilíbrio preencheu a Forma e Nasceu a Mudança.”
“Porque a Mudança não tinha Rumo, a Forma cansou-se da Mudança. Então a Forma e a Essência Uniram-se e Nasceu a Alma Imutável.”
“Então a Alma Imutável juntou-se à Forma e à Mudança e delas brotou o Triângulo Sagrado.

publicado às 00:01
Autoria::

comentário:
Está muito bem escrito . Parabéns.
Sheila a 5 de Outubro de 2008 às 23:53

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO