De Segunda a Sexta, 300 palavras por dia.

13
Mar 09

Era uma vez um Lobo Mau que vivia no bosque de Monsanto. Vagueava, cheio de dores de estômago, lágrimas de fome, cansaço e uma ligeira salivação exagerada.
Perto de uma clareira, viu um vulto, aproximou-se sorrateiramente e encontrou uma menina que não tinha nome (ou não queria dizer). Como a menina estava vestida com um decotado vestido azul-bebé o bom Lobo Mau chamou-a Capuchinho Vermelho…
Quando o bom Lobo Mau lhe perguntou a idade, e ela respondeu 12, ficou admirado principalmente pelo enorme tamanho das suas mam……. hum ... ambições. Borrifou-se para o que a Lei dizia sobre idades e levou a menina a passear.
Dias depois foi a confusão dos jornalistas, polícias, advogados e revistas cor-de-rosa. Se por um lado, queriam crucificar o bom Lobo Mau, por outro queriam que ele assumisse responsabilidades conjugais com a jovem. A Tia-AVó dela chegou a invocar o dever da Sociedade em obrigar o Lobo a casar com a menina. Recordou que a família dela estava cheia de casos destes (mas mais com tipos velhos ricaços do que com lobos) e que não queria ver mais um membro colocado nesta situação.
Como sempre nestas histórias, o veredicto final foi tomado numa taberna bem no centro da cidade. Culpado, devia ser castrado, mas a carne é fraca e as miúdas de hoje abusam. Ainda houve a referência a "um homem não de ferro" e estava a ter resultado até alguém ter referido que estavam a falar de um Lobo. O animal foi preso e assim que entrou na zona das celas houve logo gritaria "Lobo Mau vais ser a minha dama nos duches". "Olha que sabonete faz bem à pele" e "Gostas de vaselina com areia?”. Nessa noite nem dormiu. Sobreviveu à vida na prisão e acabou por se casar com o seu companheiro de cela (esta história é passada numa realidade onde as pessoas podem casar com quem querem).

publicado às 00:01
Autoria::

comentário:
Muito bom... :D A referencia ao Lobo Mau é que não me agrada muito :P
Lobo Mau a 13 de Março de 2009 às 11:49

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO