De Segunda a Sexta, 300 palavras por dia.

19
Jun 09

Tiros e gritos que não se ouvem no vazio do espaço marcaram o momento, e apenas uma série de cadáveres extraterrestres podem explicar o que aconteceu… Fim do Primeiro Conto. Contadas 300 palavras e texto publicado. Ritual repetido ao longo do tempo em que a Terra fez a sua jornada ao Sol.
Agora era a altura de escrever o último dos contos. Nada de invasões, serras eléctricas ou ilusionistas. Queria que fosse sobre ele. Artur tem o Merlin, Frodo tem o Gandalf, Noddy tem o Orelhas, mas ele não tinha ninguém a quem recorrer. Por isso decidiu falar sozinho e ouvir o que tinha para dizer.
- Este é o último conto?
- Sim.
- E depois?
- Depois, vai haver um longo caminho de escrita.
- Por onde começo?
- Pega numa folha em branco e decide!
Escreveu:
Era uma vez um rapaz que tinha muitas histórias para ouvir e contar. No seu sangue corria a mesma magia que fazia o mundo girar e a sua alma estendia-se para o infinito. Criou diversos universos e partilhou-os, provocando diferentes reacções. Quando o seu coração parou de bater, as suas histórias continuaram a ser contadas (algo que agradou profundamente a sua Alma).
Fim do Último Conto. Não tinha 300 palavras, mas seguiu em frente. Releu todos os contos que tinha escrito e gostou da experiência. Pegou em tudo o que tinha aprendido e continuou o seu caminho como escritor. O mais engraçado é que não fez esta viagem sozinho e os seus companheiros de jornada também se tornaram uma fonte de inspiração.
Faltava qualquer coisa…
Antes de jantar passou por um hipermercado comprou uma resma de folhas brancas e 6 esferográficas azuis. Tinha ali tudo o que precisava para começar a tecer novas histórias. O futuro era um maravilhoso desafio.

publicado às 00:01
Autoria::

comentário:
Depois da noticia de sexta-feira passada, vou mesmo ficar à espera de mais :)
Jocas remelosas
Pinguim a 19 de Julho de 2009 às 22:50

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO