De Segunda a Sexta, 300 palavras por dia.

12
Ago 08

Era uma vez um pato que queria ser galinha. Queria tanto não ser pato! Ser galinha era o seu sonho. Seria muito melhor, pensava ele, uma galinha põe ovos, faz cócórócócó. E um pato que faz? Nada. Um pato não faz nada! Coitadinho de mim, matutava o pato, quase constantemente, cheio de pena de si.
 

 

Tentava pôr ovos, fazia foorrrçaaa, mas só saía cocó.
 

Tentava cacarejar, mas só conseguia grasnar… e que feio que é grasnar!
 

Tentava esgravatar, mas os dedos estavam ligados…
 

As galinhas riam-se dele.
 

A única coisa que o consolava era o facto de não conseguir voar, assim como elas. Nisso eram iguais, já não se sentia tão inferior.
 

Um dia, infeliz e cabisbaixo, bamboleava-se pelo pátio quando uma algazarra disparou perto do tanque de rega. As galinhas corriam num alvoroço, cacarejavam aflitas, pois um pintainho tinha caído na água e quem, quem, quem iria salvá-lo se nenhuma delas sabia nadar. Tanto que a mãe o tinha avisado para não andar a correr à volta do tanque, a brincar às corridas, tantas vezes sem conta! As galinhas gritavam por socorro. Alguém que apareça para salvar o coitadinho do meu filhinho, esse desgraçado desobediente, queixava-se a mãe na sua dor, na sua aflição.
 

O pato, com a barulheira, não conseguia pensar claramente, mas algo o empurrou para a frente. Sem saber muito bem o que estava a fazer, atirou-se à água e nadou até ao pintainho, ajudou-o a subir às suas costas e voltou para a borda do tanque, onde era esperado em silêncio absoluto de espanto e respeito. Afinal, este pato desajeitado fazia qualquer coisa útil: sabia nadar!
 

Quando ele chegou à borda e colocou o pintainho nas asas da mãe, soou uma salva de palmas e gritos de viva.
 

O pato era o herói do galinheiro!

publicado às 00:01
editado por Francesca Cortez em 03/07/2008 às 02:44

comentário:
Ora aqui está um conto infantil para mostrar aos meus mais novos. (^^,)
siri a 19 de Agosto de 2008 às 09:28

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
blogs SAPO